Evento promove Selvagens

A partir de Abril, iniciam-se as comemorações dos 40 anos da criação da Reserva Natural
Será um grande evento e inédito, tendo em vista a divulgação das ilhas Selvagens. É desta forma que Paulo Oliveira, director do Parque Natural, fala da acção que irá decorrer em Abril, tendo em vista assinalar os 40 anos enquanto Reserva Natural.
Este mês, assinalam-se os 21 anos da aprovação do Decreto Legislativo Regional que criou a Área de Protecção Especial das Ilhas Desertas sendo que, em 1995, passou a Reserva Natural, através de um outro Decreto Legislativo. A exemplo de anos anteriores, e por inerência daquelas que são as suas competências, nomeadamente, ao nível da educação ambiental e divulgação, o Parque Natural da Madeira voltará a desenvolver uma panóplia de acções de divulgação relativamente à Reserva.
Contudo, este ano, todas as energias estão canalizadas para uma outra data especial, mas desta feita, em relação às Selvagens. Recorde-se que estas ilhas encontram-se legalmente protegidas desde 1971, como Reserva, tendo sido a primeira de Portugal. Em 1978 foram classificadas como Reserva Natural. Desde 1992, são distinguidas com o Diploma Europeu do Conselho da Europa para Áreas Protegidas (reserva biogenética), como reconhecimento do grande interesse do seu Património Natural, bem como do trabalho desenvolvido em prol da Conservação. Integram a Rede Natura 2000, como Zona de Protecção Especial (ZPE) e Zona Especial de Conservação (ZEC).
A data é assinalada no final deste ano, mas já este mês serão apresentados um conjunto de acções que visam assinalar a data. O ponto alto será já em Abril. E de acordo com o director do Parque Natural, será «muito alto mesmo», sublinhando Paulo Oliveira que será «uma coisa inédita a nível nacional e eventualmente internacional». Um evento, prossegue, «que pretende divulgar as Selvagens muito longe», embora prefira não levantar mais o véu sobre o assunto.
A Reserva Natural das Ilhas Selvagens tem uma área total de 9455 hectares, é delimitada pela batimétrica dos 200 metros e inclui todas as ilhas e ilhéus. Através do estatuto de protecção total são resguardados os ecossistemas de toda a área terrestre (Selvagem Grande, Selvagem Pequena, Ilhéu de Fora e ilhéus adjacentes) e de toda a área marinha adjacente.
publicado por Pedro Quartin Graça às 11:21 | link do post | comentar