Publicidade - Advertising

Domingo, 24.04.11

...

Parque Natural da Madeira
A Reserva Natural das Ilhas Selvagens
Diogo Gomes foi o descobridor oficial das Ilhas Selvagens, em 1438, mas segundo algumas fontes, na Antiguidade, já eram referenciadas duas Selvagens conhecidas pelos nomes de Heres e de Antoloba e, em registos de 1345, aparecem incluídas no grupo das treze Ilhas de Canárias. 

Porquê Selvagens?

Segundo Gaspar Fructuoso ( In Saudades da Terra), assim foram chamadas “por serem hermas e desconversáveis assi de navegação como de gente, e com huns perigosos baixios, em distância de trinta léguas entre huma e outra, as quais pode ser que sejam do número das doze que, segundo o historiador João Barros, se dizem Canárias”.

Proprietários das Ilhas

As Selvagens foram incorporadas na Ordem de Cristo, durante o reinado de D. Manuel, tendo sido feitas concessões das Ilhas a fidalgos e guerreiros que se distinguiam nos feitos das conquistas e guerras na época do expansionismo português. Desde esta data passaram a pertencer ao Estado Português, estando sob a administração territorial da Região Autónoma da Madeira.

Presença humana…

Várias tentativas de colonização foram feitas, das quais ainda existem alguns vestígios na Selvagem Grande - muros de pedra, uma velha cisterna e respectivos canais – mas nunca foram colonizadas devido à inexistência de água e à inospicidade do local. 

…e suas actividades

As Ilhas, desde cedo, foram exploradas para a recolha de Barrilha para ser utilizada na produção de soda e de Urzela, um líquen usado na tinturaria, que imprimia uma cor púrpura nos tecidos e papel, cujo comércio prosperou no século XVIII, tendo sido exportado para a Inglaterra e Flandres. 
Outras boas fontes de rendimento eram a pesca e salga do peixe, que era vendido na Ilha da Madeira, assim como a extracção de estrume resultante da acumulação de excrementos de Cagarra, usado na fertilização das terras agrícolas na Ilha mãe.
No século XV foram introduzidos na Selvagem Grande cabras e coelhos que serviam de alimento às pessoas envolvidas nessas actividades. Segundo alguns relatos, de Agosto a Setembro, os proprietários das Ilhas exploravam a caça ao coelho, cuja carne salgavam e as peles eram secas para exportação.

A caça da Cagarra

A actividade mais lucrativa na história das Selvagens foi a caça das cagarras, ave marinha que nidifica nestas Ilhas. De Setembro a Outubro de cada ano, ou no fim da época de reprodução, eram organizadas expedições a estas ilhas com o intuito de capturar o máximo possível de juvenis. Os animais eram mortos e aproveitados para serem utilizados de várias formas: consumo humano, fabrico de colchões com as penas e outros fins. Estas actividades foram mantidas de uma forma controlada até se iniciar a utilização de barcos a motor, altura em que a colónia começou a mostrar fortes indícios de regressão. A última expedição às Ilhas Selvagens para a matança dos juvenis da cagarra, partiu do Funchal a 15 de Setembro de 1967.

Necessidade de proteger…

E foi com base na urgente necessidade de acabar com o declínio da população de cagarras e preservar aquelas Ilhas, possuidoras de valiosíssimo e inigualável património natural que foi criada a primeira reserva natural de Portugal! 
A 29 de Outubro de 1971 é reconhecida a importância das Ilhas Selvagens e do seu Património Natural levando-as à classificação de Reserva Natural Integral. Esta área protegida contempla toda a parte terrestre assim como a parte marinha envolvente até à batimétrica dos 200m de profundidade.

Trabalhos de investigação e monitorização

O estudo da flora das Ilhas Selvagens despertou o interesse de botânicos e naturalistas de todo o Mundo, como foi o caso do capelão e botânico inglês Richard Thomas Lowe que em 1869 publicou a primeira lista sistemática conhecida das plantas das Ilhas Selvagens, que foi actualizada e publicada, após 55 anos, por Carlos Azevedo de Menezes.
Ao nível da fauna, os trabalhos começaram em 1963 com a nidificação de aves e em 1968, o notável naturalista Paul Alexander Zino, começou o primeiro trabalho de anilhagem de Cagarras, que teve continuidade até à presente data. 

Para mais informação:

Menezes, D., Gouveia, L., Mateus, M., Domingues, M., Jardim, N., Oliveira, P. & Fontinha, S. (2004). As Ilhas Selvagens. Serviço do Parque Natural da Madeira. 

www.pnm.pt
 


publicado por Pedro Quartin Graça às 08:28 | link do post | comentar
Sábado, 23.04.11

...


Madeira/Selvagem Grande

No decorrer da próxima semana em Prancha-à-Vela

«A travessia entre ilhas faz parte do dia-a-dia de qualquer ilhéu. Em tempos idos, seria uma questão até de sobrevivência, mas actualmente os transportes marítimos banalizaram aquelas que eram verdadeiras epopeias marítimas. Esta travessia entre a Madeira e a Selvagem Grande, é o concretizar de um sonho acalentado há vários anos a esta parte mas que visa também reviver a mais antiga forma de viajar no mar: ao sabor do vento». As palavras são de João Rodrigues, o velejador olímpico de windsurf, com mais títulos e internacionalizações do panorama mundial, projecta navegar 160 milhas em mar aberto entre a ilha da Madeiras e as ilhas Selvagens, o ponto mais a sul de Portugal. Esta travessia, que conta efectuar em cerca de 12 horas é, provavelmente, a mais longa jamais conseguida em prancha à vela, numa só etapa. Com este feito inédito, procura divulgar o património natural Português e chamar a atenção para o trabalho de conservação desenvolvido pelo Parque Natural da Madeira nas suas várias reservas naturais, assim como para a vastíssima biodiversidade das Ilhas Selvagens, superior à das Galápagos, como há muito afirmou Charles Darwin.
Celebra-se este ano o quadragésimo aniversário da criação da Reserva Natural das Ilhas Selvagens, a primeira reserva natural de Portugal. Por engraçada coincidência, João Rodrigues também completa 40 anos no próximo dia 2 de Novembro.
João Rodrigues, campeão e vice-campeão do Mundo de RS:X (Prancha-à-Vela), em 1995 e 2008, tetra campeão europeu, conta com 121 internacionalizações e 51 medalhas conquistadas em competições internacionais - 22 de ouro, 16 de prata e 13 de bronze. Encontra-se presentemente a preparar a sua 6.ª campanha olímpica, rumo a Londres 2012, depois das participações em Barcelona ‘92, Atlanta ‘96, Sydney 2000, Atenas 2004, Pequim 2008 e será a cara do “Europeu” 2012, a realizar-se na Baía do Funchal.
publicado por Pedro Quartin Graça às 11:13 | link do post | comentar
Terça-feira, 19.04.11

...

João Rodrigues vai fazer a ligação de 160 milhas em prancha à vela
Madeira-Selvagens na próxima semana
Serão necessários cerca de 12 horas para fazer a travessia de 160 milhas, a ter lugar entre dia 25 abril e 2 de Maio.
O velejador olímpco madeirense João Rodrigues fez uma antevisão da Travessia Madeira/Ilhas Selvagens prevista para a próxima semana, com uma janela aberta entre dia 25 de Abril a 2 de Maio. Ao todo, são mais de 160 milhas, naquela que é, provavelmente, a maior travessia de forma contínua em Prancha à Vela, estimada em cerca de 12 horas no mar.

O velejador olímpico esclareceu todas as dúvidas sobre o projecto. “A travessia culmina com as comemorações dos 40 anos da 1.ª Reserva Natural em Portugal e dos meus 40 anos. Só me falta mesmo ligar o Funchal  às Ilhas Selvagens, um percurso de cerca de 300 quilómetros em linha recta. Tinha esta ideia há muitos anos e nunca tive a noção que seria possível até surgir a classe RSx”, acrescentou.

O atleta tenta assim concretizar um velho sonho com esta inédita viagem onde “tudo está dependente das condições climatéricas, estimando-se que a ligação dure umas 12 horas e com ‘deadline’ até ao dia 2 de Maio, já que no dia 4 arranco para o evento teste para os Jogos Olímpicos”. A travessia implica toda uma “pesada” logística mas João Rodrigues explica que “não acarreta quaisquer custos adicionais para o Parque Natural da Madeira”, acrescentando que “vou ser acompanhado durante todo o percurso, por um barco de patrulha da marinha e por um grupo de rendição do próprio parque”.
publicado por Pedro Quartin Graça às 11:50 | link do post | comentar
Terça-feira, 12.04.11

Foto-Reportagem - 40.º Aniversário Ilhas Selvagens



O programa das comemorações do 40.º aniversário das Ilhas Selvagens foi apresentado, esta segunda-feira, 11 de Março, na Quinta da Casa Branca, no Funchal. O evento contou com a presença do director do Serviço do Parque Natural da Madeira, Paulo Oliveira, e os secretários regionais do Ambiente e Recursos Naturais, Manuel António Correia, e da Educação e Cultura, Francisco Fernandes. O velejador madeirense João Rodrigues, que irá ser o protagonista de um dos principais eventos previstos - a travessia em prancha à vela entre a Reserva da Ponta de São Lourenço e as Ilhas Selvagens -, foi outra das personalidades presentes na cerimónia.

publicado por Pedro Quartin Graça às 23:44 | link do post | comentar

...

Ligação em prancha assinala 40 anos da Reserva Natural


João Rodrigues vai da Madeira às Selvagens naquela que será a maior ligação contínua até hoje conhecida


A partir da próxima semana, o velejador madeirense internacional e olímpico João Rodrigues vai tentar concretizar «o velho sonho» de fazer a travessia entre a Madeira e as ilhas Selvagens. Ao todo, pouco mais de 160 milhas, naquela que será, provavelmente, a maior travessia de forma contínua.
O início da viagem - incluída nas comemorações dos 40 anos de criação da primeira reserva natural em Portugal, e que são apadrinhadas pelo velejador - está dependente das condições climatéricas, nomeadamente o vento, já que se torna essencial garantir que haverá vento nas 160 milhas que unem a Madeira às Selvagens e tentar perceber se se manterá o caminho todo. João Rodrigues estima que a ligação se possa efectuar entre 8 a 12 horas, embora ressalve que «estamos a desbravar terreno virgem». Por outro lado, há uma ideia de aproveitar o movimento normal de circulação dos vigilantes da Natureza.
Para esta travessia, houve necessidade de adaptar o equipamento por forma a torná-lo um pouco mais confortável, dadas as horas em cima da prancha, com o único objectivo de divulgar internacionalmente o património natural da Madeira.
João Rodrigues refere que não há certezas quanto ao projecto, mas relevou na conferência de apresentação que «se não acreditasse que era possível, não me tinha lançado nesta aventura».
Manuel António Correia, secretário regional do Ambiente e Recursos Naturais, mostrou-se feliz com este «cruzamento muito interessante» entre o que de melhor existe em termos de património humano, representado por João Rodrigues, e natural. «Um exemplo feliz da articulação entre estes dois grandes sustentáculos actuais e também para o desenvolvimento da Madeira», salientou, por entre elogios e agradecimentos ao velejador «por mais esta aventura», mas também aos patrocinadores que vão permitir assinalar a data sem nenhuma despesa acrescida para a administração pública. «A despesa que será feita é a mesma caso não fizéssemos nada», garantiu.

Eventos mostram vasto património

É vasto o programa que vai dar a conhecer o grande património natural das Selvagens que, lembrou Paulo Oliveira, director do Parque Natural, «apresentam uma das maiores taxas do mundo por metro quadrado de espécies exclusivas». Assim, haverá palestras e ateliers (envolvendo 12 mil alunos), plataformas digitais, produção de material (incluindo um DVD em HD) e exposições de fotos. Destaque para a “Tertúlia das Selvagens”, o VII Congresso da SPEA e I Jornadas Macaronésicas de Ornitologia. A iniciativa “Mande um postal das Selvagens” permitirá que crianças elaborem postais sobre o Dia da Mãe que depois serão enviados a partir do marco postal colocado na reserva. O programa “21 dias - vigilante para sempre”, a partir de Maio, vai levar às Selvagens grupos de 2 a 4 jovens que necessitam de orientação social e profissional. Haverá uma travessia entre a Selvagem Grande e a Selvagem Pequena em windsurf e paddle board que, potencialmente, poderá reunir grandes nomes das modalidades. O evento mais mediático será o Open Water Crossing com João Rodrigues.

publicado por Pedro Quartin Graça às 06:55 | link do post | comentar
Segunda-feira, 11.04.11

Velejador João Rodrigues faz travessia Madeira-Ilhas Selvagens

Travessia assinala os 40 anos da Reserva Natural
O secretário regional do Ambiente e Recursos Naturais, Manuel António Correia, anunciou hoje que o velejador olímpico João Rodrigues vai cumprir a travessia Madeira - ilhas Selvagens no âmbito da comemoração dos 40 anos desta Reserva Natural.
A distância que João Rodrigues velejará será de 163 milhas náuticas, sendo esta uma das muitas iniciativas que decorrerão este ano alusivas aos 40 anos da primeira Reserva Natural criada em Portugal.
"Esta iniciativa a propósito dos 40 anos da criação da Reserva Natural das Selvagens, que foi a primeira reserva natural constituída em Portugal do ponto de vista institucional e formal, é um ex-libris da conservação da natureza da Madeira", disse Manuel António Correia.
O governante madeirense realçou ainda as ilhas Selvagens eram "também uma referência e uma ajuda importante ao nível da própria afirmação da soberania portuguesa" no Atlântico.
A Reserva Natural das Ilhas Selvagens tem uma área total de 9.455 hectares e integra uma área terrestre composta por três ilhas (Selvagem Grande, Selvagem Pequena e Ilhéu de Fora) e ilhéus adjacentes.
Os arquipélagos mais próximos são a Madeira e as Canárias, a aproximadamente 163 e 82 milhas náuticas, respectivamente.
O acesso às Ilhas Selvagens é efectuado por mar, sendo apenas permitido quando devidamente autorizado e credenciado pelo Serviço do Parque Natural da Madeira, de acordo com a legislação em vigor da área protegida.
Através do estatuto de protecção total são resguardados os ecossistemas de toda a área terrestre (Selvagem Grande, Selvagem Pequena, Ilhéu de Fora e ilhéus adjacentes) e de toda a área marinha adjacente.
Estas Ilhas encontram-se legalmente protegidas desde 1971, como Reserva, tendo sido a primeira de Portugal.
Em 1978 foram classificadas como Reserva Natural e desde 1992 são distinguidas com o Diploma Europeu do Conselho da Europa para Áreas Protegidas, como reconhecimento do grande interesse do seu Património Natural, bem como do trabalho desenvolvido em prol da conservação.
Integram a Rede Natura 2000, como Zona de Protecção Especial (ZPE) e Zona Especial de Conservação (ZEC).
publicado por Pedro Quartin Graça às 20:23 | link do post | comentar
Quinta-feira, 07.04.11

Parque Natural assinala 40.º aniversário da Reserva das Ilhas Selvagens




O Serviço do Parque Natural da Madeira apresenta, na próxima segunda-feira, o programa de comemoração do 40.º aniversário da Reserva Natural das Ilhas Selvagens, a primeira de Portugal.
Um dos eventos mais marcantes do programa será o 'Open Ocean Crowssing JR40 Selvagens', que envolve o velejador João Rodrigues, padrinho da Reserva Natural durante 2011.
A apresentação do programa está previsto para 11 de Abril, às 17 horas, na Estalagem Quinta da Casa Branca.
publicado por Pedro Quartin Graça às 14:35 | link do post | comentar
Bem-vindo ao Blog “Ilhas Selvagens”! Este é um espaço dedicado à divulgação das Ilhas Selvagens, subarquipélago da Madeira, o extremo mais a sul do território nacional. Uma janela aberta ao mundo e um retrato da zona mais desconhecida de Portugal. Entre e explore as ilhas!

Pedro Quartin Graça

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Redes Sociais - Social Networks

Instagram

últ. comentários

arquivos

Ilhas Selvagens TV

tags

todas as tags

subscrever feeds

posts recentes

blogs SAPO

Translation

Música ambiente

Escreva-nos

10710775_lB2Wc E-mail: pedroquartingraca@gmail.com Tlm: (+351) 96 964 0021