...

Ligação em prancha assinala 40 anos da Reserva Natural


João Rodrigues vai da Madeira às Selvagens naquela que será a maior ligação contínua até hoje conhecida


A partir da próxima semana, o velejador madeirense internacional e olímpico João Rodrigues vai tentar concretizar «o velho sonho» de fazer a travessia entre a Madeira e as ilhas Selvagens. Ao todo, pouco mais de 160 milhas, naquela que será, provavelmente, a maior travessia de forma contínua.
O início da viagem - incluída nas comemorações dos 40 anos de criação da primeira reserva natural em Portugal, e que são apadrinhadas pelo velejador - está dependente das condições climatéricas, nomeadamente o vento, já que se torna essencial garantir que haverá vento nas 160 milhas que unem a Madeira às Selvagens e tentar perceber se se manterá o caminho todo. João Rodrigues estima que a ligação se possa efectuar entre 8 a 12 horas, embora ressalve que «estamos a desbravar terreno virgem». Por outro lado, há uma ideia de aproveitar o movimento normal de circulação dos vigilantes da Natureza.
Para esta travessia, houve necessidade de adaptar o equipamento por forma a torná-lo um pouco mais confortável, dadas as horas em cima da prancha, com o único objectivo de divulgar internacionalmente o património natural da Madeira.
João Rodrigues refere que não há certezas quanto ao projecto, mas relevou na conferência de apresentação que «se não acreditasse que era possível, não me tinha lançado nesta aventura».
Manuel António Correia, secretário regional do Ambiente e Recursos Naturais, mostrou-se feliz com este «cruzamento muito interessante» entre o que de melhor existe em termos de património humano, representado por João Rodrigues, e natural. «Um exemplo feliz da articulação entre estes dois grandes sustentáculos actuais e também para o desenvolvimento da Madeira», salientou, por entre elogios e agradecimentos ao velejador «por mais esta aventura», mas também aos patrocinadores que vão permitir assinalar a data sem nenhuma despesa acrescida para a administração pública. «A despesa que será feita é a mesma caso não fizéssemos nada», garantiu.

Eventos mostram vasto património

É vasto o programa que vai dar a conhecer o grande património natural das Selvagens que, lembrou Paulo Oliveira, director do Parque Natural, «apresentam uma das maiores taxas do mundo por metro quadrado de espécies exclusivas». Assim, haverá palestras e ateliers (envolvendo 12 mil alunos), plataformas digitais, produção de material (incluindo um DVD em HD) e exposições de fotos. Destaque para a “Tertúlia das Selvagens”, o VII Congresso da SPEA e I Jornadas Macaronésicas de Ornitologia. A iniciativa “Mande um postal das Selvagens” permitirá que crianças elaborem postais sobre o Dia da Mãe que depois serão enviados a partir do marco postal colocado na reserva. O programa “21 dias - vigilante para sempre”, a partir de Maio, vai levar às Selvagens grupos de 2 a 4 jovens que necessitam de orientação social e profissional. Haverá uma travessia entre a Selvagem Grande e a Selvagem Pequena em windsurf e paddle board que, potencialmente, poderá reunir grandes nomes das modalidades. O evento mais mediático será o Open Water Crossing com João Rodrigues.

publicado por Pedro Quartin Graça às 06:55 | link do post | comentar