Publicidade - Advertising

Quinta-feira, 10.06.10

...

Expedição científica chega às Ilhas Selvagens
ILHAS SELVAGENSChega hoje, dia de Portugal, ao extremo mais a sul do território nacional e região mais desconhecida do nosso País - as ilhas Selvagens -  a maior expedição oceanográfica alguma vez realizada em Portugal, com a participação de três embarcações e de 73 investigadores portugueses e estrangeiros.
No decorrer dos próximos 20 dias irá ser concretizado o levantamento exaustivo da vida marinha das ilhas Selvagens e que poderá, eventualmente, consolidar a candidatura destas ilhas a património mundial da UNESCO. Da iniciativa da Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental, esta invulgar iniciativa centra-se em três áreas: a do mar, a da linha de costa e a terrestre, concretizadas através do estudo da fauna, da flora e dos habitats marinhos, estes compreendidos entre os 2000 metros de profundidade e os 70 metros acima do nível do mar. Contando com a participação dos navios Almirante Gago Coutinho, Creoula e Vera Cruz e do robot submarino Luso, a expedição tem o atractivo suplementar de ser a pioneira do programa Professores a Bordo desenvolvido pela EMEPC, contando, no Creoula, com a presença de duas professoras de Biologia e de Geologia do ensino secundário e outras duas destacadas nos centros Ciência Viva de Estremoz e Lagos.
publicado por Pedro Quartin Graça às 10:56 | link do post | comentar

...


<p>A expedição poderá consolidar a candidatura das ilhas Selvagens a património mundial da UNESCO</p>

Expedição vai inventariar a vida marinha das 

Selvagens


10.06.2010 - Por Teresa Firmino - Público

Chega hoje às ilhas Selvagens a maior expedição oceanográfica em Portugal, com a participação de três navios e cerca de 70 investigadores portugueses e estrangeiros. Nos próximos 20 dias, vai ser feito o levantamento exaustivo da vida marinha das ilhas Selvagens, pertencentes ao arquipélago da Madeira.A expedição poderá consolidar a candidatura das ilhas Selvagens a património mundial da UNESCO
Levada a cabo pela Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC), grupo técnico-científico do Ministério da Defesa Nacional, a expedição irá centrar-se em três vertentes: mar, linha de costa e terra, pelo que o objectivo é inventariar a fauna, a flora e os habitats marinhos entre os dois mil metros de profundidade e os 70 metros acima do nível do mar, a altitude da Selvagem Grande. Para tal, a missão conta com os navios Almirante Gago Coutinho, Creoula e Vera Cruz (este é uma réplica das caravelas usadas nos Descobrimentos). 
Participa ainda o robô submarino Luso, operado à distância do Almirante Gago Coutinho, por um cabo. 
"As ilhas Selvagens são muito conhecidas e estudadas a nível terrestre, mas a sua parte marinha ainda é desconhecida", sublinhou o director do Parque Natural da Madeira, Paulo Oliveira, à agência Lusa. Para o secretário regional do Ambiente da Madeira, Manuel António Correia, também citado pela Lusa, esta expedição poderá servir para consolidar a candidatura das ilhas Selvagens a património mundial da UNESCO. O processo foi retirado pelo Governo madeirense, refere ainda a Lusa, porque a UNESCO fez saber que faltava informação detalhada correspondente à biodiversidade marinha.
A reformulação do processo está em curso e a expedição, para o secretário regional do Ambiente, veio em boa altura: "Será certamente um instrumento que o Governo Regional da Madeira utilizará para repor a candidatura e, a curto prazo, poderemos ter o segundo espaço de património mundial natural, em Portugal, localizado na Madeira."
A expedição marca ainda o arranque do programa Professores a Bordo, da EMEPC, que é inédito em Portugal: embarcadas no Creoula, duas professoras de Biologia e de Geologia do ensino secundário e outras duas destacadas nos centros Ciência Viva de Estremoz e Lagos vão participar na ciência feita numa campanha oceanográfica, tal como um cientista, para depois transmitir tudo aos alunos.
publicado por Pedro Quartin Graça às 10:20 | link do post | comentar
Segunda-feira, 07.06.10

Portal Ambiente


Maior expedição portuguesa de sempre chega às Selvagens em Junho

2010-06-07
São mais de 70 os cientistas que se preparam para embarcar na maior expedição alguma vez realizada em Portugal. A missão, que começa no dia 8 e termina em 30 de Junho, tem como alvo as Ilhas Selvagens, ao largo da Madeira e está a cargo da Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC) e do programaM@RBIS (Sistema de Informação para a Biodiversidade Marinha).

O grupo About Media vai acompanhar esta aventura com apontamentos de reportagem diária para os portais PlanetAzul e AmbienteOnline, sendo que o jornalÁgua&Ambiente terá um espaço dedicado à grande reportagem da expedição, na sua edição de Agosto.

Segundo Manuel Pinto de Abreu, chefe de Missão da EMEPC, o primeiro objectivo da expedição é a extensão da plataforma continental, numa altura em que Portugal aguarda a resposta da Organização das Nações Unidas às pretensões portuguesas de aumentar a plataforma continental para mais de dois milhões de km2, decisão que se esperaque seja tomada em 2013 ou 2014.

Neste âmbito, o responsável sulinha que há dois aspectos a ter em conta: é fundamental a parte da redefinição da linha de costa e a recolha de amostras geológicas para estudar a unidade global do território imerso. «Temos também a parte do M@RBIS, na qual vamos fazer um teste ao sistema de informação em si mesmo e, ao mesmo tempo, criar metodologia de recolha de informação», acrescenta.

Selvagens têm mais de 500 anos
Descobertas em 1483 por Diogo Gomes, as Selvagens mantiveram-se na posse de famílias portuguesas desde o século XVI até serem adquiridas pelo Estado no século XX, sendo classificadas como Reserva Natural da Ilhas Selvagens.

Os tempos de crise não impediram a realização da expedição, mas, ainda assim, está a ser preparada com os recursos mínimos necessários para viabilizar uma missão deste género. Com efeito, a maior parte do equipamento já pertencia à Estrutura de Missão e os cientistas e entidades que irão participar foram convidados a trazer o seu equipamento. No fundo, foi apenas necessário comprar apenas as ligações aos equipamentos e os patrocínios equilibraram os custos operacionais de toda a expedição.
Para além dos cientistas, uma equipa da universidade do Porto estará a bordo a preparar documentários que irão servir, por um lado, para produzir documentários de divulgação e, por outro, para ajudar a constituir uma plataforma para estudo, que permite a edição e anotação de imagens.

Professores e alunos também aceitaram o convite e não são mais porque nem a logística nem a época de exames o permite. «Todos os núcleos de investigação querem ir ao mar, não há tantas oportunidades como isso, já que é um conjunto de trabalhos muito grande e é um período de tempo relativamente longo. Isto mostra a aceitação que a EMEPC tem ao nível da comunidade científica, talvez fruto da nossa postura: o que podemos partilhar, ajudar e dar, fazemo-lo», defende o chefe de missão.
Autor / Fonte
Diana Catarino
publicado por Pedro Quartin Graça às 10:28 | link do post | comentar
Terça-feira, 09.03.10

Maior expedição científica de sempre feita por Portugal visita as Ilhas Selvagens

publicado por Pedro Quartin Graça às 21:42 | link do post | comentar
Sábado, 13.02.10

Expedição à ilha da Selvagem Grande


Decorreu entre 8 e 26 de Outubro de 2009 uma expedição à Selvagem Grande (Arquipélago das Selvagens), organizada pelo Museu Municipal do Funchal (História Natural) em conjunto com o Dr. Francis Zino, com o objectivo principal de monitorizar a avifauna marinha que nidifica nesta ilha, mais concretamente a Cagarra (Calonectris diomedea borealis) e o Roque de Castro (Oceanodroma castro), dando continuidade ao trabalho que tem vindo a ser desenvolvido, desde já alguns anos pelo Dr. Francis Zino.

Fizeram parte desta expedição, para além do Dr. Francis Zino e da sua esposa Elisabeth Zino, o Director do Museu Municipal do Funchal (História Natural), Dr. Ricardo Araújo.

O transporte das pessoas e do equipamento para a Selvagem Grande foi assegurado pela Marinha de Guerra Portuguesa, através do seu navio patrulha NRP Quanza, cuja colaboração é indispensável para poder aceder ao Arquipélago das Selvagens.

A preciosa colaboração do Parque Natural da Madeira e dos seus funcionários, Vigilante da Natureza Sandro Correia e Dra. Carolina Santos, foi extremamente importante para o êxito desta expedição.

Os objectivos principais desta deslocação à Selvagem Grande, foram a anilhagem de juvenis de Cagarra antes do seu primeiro voo, ou seja, antes de abandonarem o ninho e de adultos de roque de castro, capturados através da montagem de redes apropriadas. Para além da anilhagem foram recolhidos dados biométricos e amostras de sangue para posterior análise de DNA de ambas as espécies.

A informação obtida nesta expedição faz parte de todo um trabalho de monitorização das populações nidificantes de cagarra e de roque de castro, existentes na Selvagem Grande, que tem vindo a ser desenvolvido todos os anos pelo Dr. Francis Zino.

Para além do objectivo principal desta expedição e aproveitando a presença de um investigador do Museu Municipal do Funchal (H.N.), foram realizadas, não só várias colheitas de fauna e flora terrestre, para posterior identificação em laboratório e respectiva incorporação nas colecções biológicas desta instituição, como também foram realizados mergulhos com escafandro autónomo com vista à captação de imagens de espécies marinhas, enriquecendo desta forma a banco de imagens subaquáticas do Museu.

publicado por Pedro Quartin Graça às 19:56 | link do post | comentar
Bem-vindo ao Blog “Ilhas Selvagens”! Este é um espaço dedicado à divulgação das Ilhas Selvagens, subarquipélago da Madeira, o extremo mais a sul do território nacional. Uma janela aberta ao mundo e um retrato da zona mais desconhecida de Portugal. Entre e explore as ilhas!

Pedro Quartin Graça

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Redes Sociais - Social Networks

Instagram

últ. comentários

arquivos

Ilhas Selvagens TV

tags

todas as tags

subscrever feeds

posts recentes

blogs SAPO

Translation

Publicidade - Advertising

pt.harddriveparts.com
Licença Creative Commons

Escreva-nos

10710775_lB2Wc E-mail: pedroquartingraca@gmail.com Tlm: (+351) 96 964 0021