A Madeira tem cinco locais candidatos a “Maravilha” - As Ilhas Selvagens fazem parte da lista

Lista dos 77 pré-finalistas foi ontem conhecida
Eram nove até ontem. Agora, com a divulgação dos 77 pré-finalistas candidatos à eleição das “7 Maravilhas Naturais de Portugal”, a Região sabe que passa a contar com apenas cinco candidatos, sendo que a floresta laurissilva é candidata em duas categorias. A 7 de Março, é divulgada a lista final dos 21 finalistas.
A Região Autónoma da Madeira dispõe ainda de cinco candidatos entre os 77 pré-finalistas à eleição das “7 Maravilhas Naturais de Portugal”, cuja lista foi ontem divulgada. São eles os recifes fósseis e galerias do Ilhéu da Cal (categoria grutas e cavernas), a floresta Laurissilva (florestas e matas), o Cabo Girão (grandes relevos), as ilhas Selvagens (zonas marinhas) e ainda a praia do Porto Santo (praias e falésias).
Até ontem, eram nove os candidatos da Região que aspiravam a um lugar entre os 77, mas um painel de especialistas, representantes das várias áreas científicas e com representatividade geográfica nacional, acabou por dar a conhecer os 11 locais em cada uma das sete categorias a concurso, de onde apenas constam os nomes acima referidos. Caem por terra as candidaturas das Ilhas Desertas, a Fajã dos Padres, o Pico Ana Ferreira e o Cabeço das Laranjas (estes dois últimos, no Porto Santo.
São consideradas “Maravilhas Naturais de Portugal”, os monumentos naturais em território nacional que contenham um ou mais aspectos de raridade ou representatividade em termos ecológicos, estéticos, científicos e culturais. Os pré-finalistas são organizados em sete categorias, que representam a diversidade paisagística de Portugal, sendo que a Madeira apenas não tem representante na que diz respeito a zonas aquáticas não marinhas, sendo que a floresta laurissilva está também nomeada na componente de zonas protegidas.
A escolha destes 77 pré-finalistas foi realizada através da Internet, com um sistema de votação criado para o efeito e monitorizado pela PricewaterhouseCoopers, por 77 especialistas convidados pela organização. Os critérios de base para o painel de especialistas foram a beleza e unicidade do sítio nomeado, a diversidade dos nomeados (segundo as sete categorias), a importância ecológica (per si ou o seu significado para os seres humanos);, o significado histórico e cultural, a distribuição geográfica dentro do país, o estado de conservação do local e que não tenham sofrido intervenções humanas por razões estéticas. 
Recorde-se que no início de Janeiro de 2010 foram apresentadas 323 candidaturas e que a short-list agora apresentada será ainda sujeita a votação por um painel de 21 personalidades notáveis do nosso país. A lista de 21 finalistas será conhecida a 7 de Março, data em que também tem início a votação pública. 
Nesta lista de 21 Maravilhas finalistas terá que estar presente, no mínimo, um finalista de cada uma das sete regiões do país: Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo, Algarve, Açores e Madeira. Desta forma, a New 7 Wonders Portugal® assegura a representatividade geográfica. 
A votação, auditada pela PricewaterhouseCoopers, vai prolongar-se até 7 de Setembro de 2010. As vencedoras serão apuradas pelo maior número de votos em cada categoria e não serão eleitas mais do que duas Maravilhas por região. A votação pode ser feita em www.7maravilhas.sapo.pt.


De 55 candidatos a cinco

Recorde-se que a Madeira chegou a ter nomeados para esta edição um total de 55 espaços a partir de um levantamento exaustivo de 800 locais, levado a efeito pelos promotores do concurso e entidades associadas, nomeadamente, autarquias, organismos públicos e privados, que apresentaram as candidaturas.
A 7 de Janeiro deste ano, a “New 7 Wonders Portugal” apresentou a lista longa de 323 candidatos a “7 Maravilhas Naturais de Portugal”, sendo que da Madeira, das 55 propostas iniciais, apenas noveforam a votoS.


São Vicente promete “trazer o país” para divulgar floresta

Jorge Romeira, presidente da Câmara Municipal de São Vicente garantiu, ontem, ao JM, que se a 7 de Março a candidatura da floresta laurissilva ainda estiver entre as 21 finalistas, vai fazer questão de divulgar o concelho a todo o país.
«Não poderemos ficar quietos. Temos que nos virar e trazer o país todo para conhecer São Vicente», disse o autarca, visivelmente satisfeito pelo anúncio de ontem. «Vamos promover o concelho em termos culturais, com a publicação de textos na net. Aliás, já hoje (ontem) abrimos um link no nosso site para essa promoção e vamos também divulgar que para o ano teremos o congresso da Laurissilva. Vamos mudar o slogan do nosso concelho, vamos colocar os autocarros cheios de laurissilva, vamos fazer flyers, entre muitas outras coisas», explicou ao JM Jorge Romeira. 
 
in: Jornal da Madeira - Celso Gomes

publicado por Pedro Quartin Graça às 09:51 | link do post